Microsoft aumenta oferta pelo Yahoo!

Microsoft e Yahoo! intensificaram nesta sexta-feira (2) as negociações, em uma tentativa de chegar a um acordo amigável sobre a venda da empresa de internet. O jornal “The New York Times” informa que a causa do avanço nas conversas foi um aumento “de vários dólares” na proposta feita pela Microsoft.

De acordo com o “The Wall Street Journal”, de fato as conversas sobre o negócio avançaram, mas um acordo não é iminente e é improvável que as negociações gerem algum resultado ainda nesta sexta-feira (2).

Os dois lados já vinham mantendo contato durante esta semana, mas as negociações não avançaram em relação ao preço a ser pago pelo Yahoo!. Apesar de no último sábado (26) ter expirado o prazo estabelecido pela Microsoft para que a diretoria do Yahoo! aceitasse a proposta inicial, a empresa esteve relutante em fazer uma oferta diretamente aos acionistas.

Na quinta-feira à noite (1º), entretanto, a Microsoft deu sinais de que poderia ignorar a recusa da diretoria do Yahoo! e fazer a oferta aos acionistas. Agora, fontes próximas às duas empresas indicam que há uma tentativa de chegar a um acordo amigável.

Inicialmente, a Microsoft ofereceu US$ 31 por ação, mas segundo rumores do mercado, estaria disposta a pagar cerca de US$ 33 por ação. Grandes acionistas do Yahoo!, entretanto, sinalizaram que querem um valor de US$ 35 a US$ 37 por ação.

Na quinta-feira (1º), o o executivo-chefe da Microsoft, Steve Ballmer, afirmou a seus funcionários que não pagará “um centavo a mais” do que acredita valer o Yahoo! e que o próximo passo da empresa para adquirir o grupo de serviços de internet será divulgado em breve

“Temos, basicamente, três grandes opções na nossa frente”, afirmou Ballmer, ressaltando que “há o acordo amistoso, o acordo hostil e o terceiro caminho, que é, simplesmente, nós nos desentendermos”.

Estratégia

Em uma entrevista ontem, Ballmer afirmou que está confinante de que sua empresa pode desenvolver um negócio competitivo na área de publicidade on-line sem comprar o Yahoo!, mesmo que demore mais tempo.

De acordo com o executivo, a Microsoft tem hoje tecnologia na área, mas não “escala” –como número de usuários e anunciantes. “A questão é: há um modo melhor [que o negócio com o Yahoo!] de conseguir mais escala rapidamente?”, afirmou, segundo o “WSJ”.

No dia 11 de fevereiro, a diretoria do Yahoo! já havia recusado oficialmente a oferta de compra feita pela Microsoft. Originalmente, a proposta valia US$ 44,6 bilhões, mas a queda das ações da Microsoft resultou em queda no número. Para o Yahoo!, a proposta subvaloriza a companhia.

[.via folha0nline.]

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *