Microsoft quis investir US$ 8 bi no Yahoo!

O Yahoo! afirmou na quarta-feira (25) que Microsoft se mostrou disposta a investir US$ 8 bilhões na empresa de internet, desde que ela vendesse sua ferramenta de busca por US$ 1 bilhão.

Em carta aos acionistas, o Yahoo! afirma que o investimento estaria condicionado à assinatura de um acordo de exclusividade de dez anos, que deixaria o Yahoo! “dependendo da Microsoft para todas as suas atividades de busca na internet”.

“Também daria à Microsoft o direito de veto em certas ações futuras do Yahoo!, incluindo uma venda do Yahoo!”, afirma a carta, assinada por Roy Bostock, presidente do conselho, e Jerry Yang, executivo-chefe da empresa.

O Yahoo! já havia informado que Microsoft não estava mais interessada em comprar a empresa de internet, mesmo pelos US$ 33 por ação previamente oferecidos, o que daria um total de US$ 47,5 bilhões.

Mas a empresa de Bill Gates fez uma proposta alternativa, para comprar apenas o setor de buscas, mas o acordo não foi fechado –nesta semana, surgiram rumores de que as empresas haviam retomado as negociações sobre o assunto.

Disputa

A carta aos acionistas é uma tentativa de mostrar aos acionistas do Yahoo! que o acordo com o Google, fechado neste mês, é mais atraente do que uma parceria com a Microsoft. Conforme o acordo, o Yahoo! vai exibir anúncios comercializados pelo Google em seu sistema de buscas e outros sites de Estados Unidos e Canadá. Como a aliança não prevê exclusividade, o Yahoo! poderá escolher entre exibir seus próprios anúncios, os do Google ou de outros parceiros.

A empresa de internet espera que a aliança seja responsável por um faturamento de US$ 800 milhões por ano –o valor estimado para os primeiros 12 meses é de US$ 250 milhões a US$ 450 milhões. Entretanto, a aliança pode enfrentar problemas com órgãos reguladores de comércio.

Mesmo com esses valores, os acionistas do Yahoo! não se mostraram muito satisfeitos. Muitos deles, como o bilionário Carl Icahn, pressionavam a direção a aceitar a venda para Microsoft. Icahn chegou a pedir a demissão do executivo-chefe do Yahoo!, Jerry Yang.

Na mensagem aos acionistas, Bostock e Yang procuram desqualificar a tentativa de Icahn de substituir o conselho de diretores do Yahoo!. “Os eventos ocorridos nas últimas semanas ressaltam o fato de que o conselho de diretores [do Yahoo!] é mais qualificado para representar seus interesses no esforço de maximizar o valor das ações do que o grupo proposto por Carl Icahn”, diz o texto.

[.Via Folha Online.]

Share

You may also like...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *